Apple explica por que removeu a entrada tradicional para fone de ouvido no iPhone 7

iphone 7 adaptador fone

A polêmica sobre a remoção da entrada para fones de ouvido no iPhone 7 começou há muitos meses, quando o smartphone ainda era um rumor. Agora que ele foi anunciado oficialmente, a Apple resolveu explicar – através de uma entrevista a John Paczkowski, do BuzzFeed News – os motivos desta mudança. Vamos analisá-los um a um.

Os prós e contras de remover a entrada para fone de ouvido dos smartphones
Primeiras impressões do iPhone 7: não é apenas mais do mesmo
Primeiras impressões dos AirPods: os fones de ouvido sem fio da Apple não decepcionam

A entrada para fones é muito antiga

“O conector de áudio tem mais de 100 anos de idade”, diz [o vice-presidente Greg] Joswiak. “Ele teve sua última grande inovação há cerca de 50 anos. Sabe o que foi? Ele se tornou menor. Ele ficou intocado desde então. É um dinossauro. É hora de seguir em frente.”

Qual o problema nesse argumento? O próprio Paczkowski responde: como o padrão existe há décadas, ele está presente em todo tipo de dispositivo – laptops, equipamentos de áudio, carros, assentos de avião, entre outros. Usar uma alternativa significa criar um inconveniente para ouvir áudio em todos esses lugares, e nem sempre se pode contar com o Bluetooth para driblar isso.

Ele também resume as críticas levantadas há meses por outros veículos:

A entrada para fone de ouvido é ótima para transmitir áudio, é amplamente utilizada, e é livre de patentes e de gestão de direitos digitais, argumentaram os críticos. Por que removê-la, deixando apenas uma porta digital e proprietária da Apple que pode, em um futuro distópico, ser bloqueada por esquemas de DRM que Steve Jobs lamentou em seu ensaio de 2007, “Reflexões sobre a música”? Por que fornecer um diminuto adaptador de fone que vai custar US$ 9 [R$ 79 no Brasil] para substituir quando eu inevitavelmente o perder?

São perguntas muito boas! Eis o que a Apple responde.

Pra que fios?

Dan Riccio, vice-presidente sênior da Apple para engenharia de hardware, diz: “em um mundo de conectividade móvel e celular, o único vestígio com fios é este cabo pendurado ao celular nos ouvidos das pessoas – por quê?”

Por quê? Motivos não faltam! Nós explicamos: fones sem fio custam mais caro; o Bluetooth não é onipresente e pode ter falhas de conexão; e fones sem fio precisam ser recarregados constantemente pois a bateria dura pouco. O “cabo pendurado ao celular” também tem algumas boas consequências imprevistas, impedindo quedas trágicas e até mesmo roubos. Além disso, com uma entrada específica para áudio, você pode ouvir música no fone enquanto carrega a bateria.

E, claro, há outros “vestígios com fios” no iPhone, como o cabo para carregar a bateria – ele nunca teve suporte a carregamento wireless.

Remover a entrada para fone melhora a resistência à água

… a remoção do conector de áudio também eliminou um ponto-chave de entrada que, segundo Riccio, ajudou o novo iPhone a finalmente ter resistência IP7 à água (imerso a até 1 metro de profundidade durante 30 minutos), especificação que a Apple vem buscando há anos.

Eis uma lista não-exaustiva de smartphones resistentes à água com entrada para fone de ouvido: Samsung Galaxy S7 Edge; Samsung Galaxy S7; Samsung Galaxy Note 7; Samsung Galaxy S5; HP Elite x3; Motorola Moto G Turbo; Sony Xperia XZ; Sony Xperia Z5; Sony Xperia Z3; Sony Xperia M4 Aqua; Sony Xperia go. Há vários outros com especificação IP67 e IP68.

Se outras grandes empresas conseguiram fazer smartphones resistentes à água sem eliminar o conector de 3,5 mm, por que a Apple não conseguiria?

A bateria do iPhone pode ficar maior

… havia uma oportunidade inesperada para aumentar a vida útil da bateria. Então a bateria no iPhone 7 é 14% maior do que a de seu antecessor; e no iPhone 7 Plus, é 5% maior. Em termos de ganhos de desempenho do mundo real, isso significa um duas horas e uma hora adicional, respectivamente. Nada mal.

Contraponto: outro modo de aumentar a bateria seria deixando o iPhone um pouco menos fino, o que também ajudaria a evitar o calombo da câmera traseira.

A qualidade de áudio é melhor

O Lightning é uma boa solução portátil para áudio de alta fidelidade. É uma conexão com energia, então pode suportar coisas como cancelamento de ruído em fones que normalmente requerem pilhas; e por ser digital, ele pode fornecer mais controle granular sobre a resposta de frequência e outros detalhes…

Tudo isso é verdade. O USB Type-C também possui essas vantagens. O problema é que agora teremos fones em cada um desses padrões. Como eu faço para usar um fone USB em um iPhone, ou um fone Lightning em um Moto Z?

Ninguém vai usar proteção de direitos autorais em fones Lightning

Por que permitir a possibilidade de um cenário em que eu não posso tocar uma música que comprei, seja por causa de um bloqueio de proteção de cópia, ou um erro “Este acessório não foi certificado pela Apple”?

Para Phil Schiller, vice-presidente sênior da Apple, este é um argumento tolo: “estamos removendo o conector tradicional porque desenvolvemos uma maneira melhor para fornecer áudio… detentores de conteúdo em áudio estão muito mais confortáveis ​​em não exigir proteção contra cópia”. Um executivo da Intel também explica ao BuzzFeed News que o padrão USB permite proteção contra cópia de áudio há muitos anos, mas ninguém usa isso. Então tá.

O iPhone precisa de espaço para incluir novas tecnologias

“[A entrada para fone] estava nos impedindo de colocar várias coisas que queríamos no iPhone”, diz Riccio. “Ela estava lutando por espaço com tecnologias de câmera, processadores e vida útil da bateria. E, francamente, havendo uma solução melhor e moderna disponível, seria loucura manter a tecnologia antiga.”

Aqui o argumento começa a ficar mais compreensível, especialmente para o iPhone menor: é difícil fazer caber muita tecnologia em um corpo de 4,7 polegadas. Riccio explica que um componente importante (uma placa ligada à tela) agora fica na parte inferior e libera espaço para as câmeras. E com isso, ficou mais fácil instalar a Taptic Engine, que faz o botão Home fixo tremer.

Não é apenas a Apple que pensa assim: a Intel quer que fabricantes usem o USB Type-C como um conector de áudio; a Huawei está interessada nessa ideia; e a chinesa LeEco já vende smartphones sem entrada para fone de ouvido, tal como a Motorola.

Estamos presenciando a lenta derrocada do conector de 3,5 mm. Até que todos adotem alternativas digitais, no entanto, teremos que passar pelo inconveniente de adaptadores e conexões Bluetooth ruins.

Marketing digital cresce até nas empresas convencionais

Evento mostra como ganhar novos clientes investindo na internet

Segredos da audiência/ DivulgaçãoSamuel Pereira, de Belo Horizonte, comanda o evento em SP

Com um público quase 20 vezes maior do que a primeira edição, em 2014, o evento sobre tráfego e marketing na internet Segredos da Audiência ao Vivo mostra o crescimento dos negócios digitais no país e o interesse das empresas convencionais na publicidade digital. “Nesta edição, entre as palestrantes está a Luiza Trajano, fundadora do Magazine Luiza, para falar sobre a importância do marketing digital para as empresas convencionais, e sobre o que as empresas que vivem de produtos digitais devem fazer para crescer com solidez”, diz o idealizador do evento, Samuel Pereira. Ele diz que o interesse das empresas convencionais pelo marketing digital está crescendo. “A empresa que não está na internet atualmente está morrendo”, ressalta Pereira.

Além de Luíza Trajano, estão entre os palestrantes Ian SBF, sócio e co-fundador do canal Porta dos Fundos, e Robinson Shiba, fundador das redes China in Box e Gendai. Dois empreendedores mineiros também estarão no evento, o CEO da plataforma Hotmart, João Pedro Resende, e Gustavo Caetano, da SambaTech.

Segundo Pereira, o objetivo do evento é mostrar aos empresários “como trazer audiência e novos clientes para o negócio, ou criar do zero um negócio digital”, mesmo que a pessoa não tenha conhecimento nenhum. “No ano passado, tivemos participantes que não tinham ideia de como investir em internet e estão voltando neste ano com o negócio totalmente dirigido para o digital”, afirma Pereira.

Cases. Os empreendedores Gustavo e Rodrigo Cançado vão apresentar como estruturaram o portal Mães que Educam, que está no ar há três anos e cresceu 100% em faturamento a cada ano. O portal, que oferece cursos digitais e presenciais de educação e relação entre pais e filhos, tem cerca de 14 mil clientes, além de mais de 350 mil seguidores nas redes sociais. “Temos um grupo de discussão com cerca de 250 mil mães ativas, mas já passaram por ele cerca de 1 milhão de mães”, afirma Gustavo. “Na palestra, vamos mostrar o passo a passo da empresa. O negócio digital é diferente porque, assim que o negócio está validado, já é possível começar a faturar”, ensina Cançado.

Pereira também destaca as especificidades dos negócios digitais. “Na internet, rastreamos tudo, então os negócios digitais têm uma métrica que não é possível nos negócios convencionais. E tem a questão da escala. Depois que o negócio está pronto, o investimento para vender 10 mil ou 100 mil é praticamente o mesmo. Por isso a audiência é tão importante”, conclui.

O Segredos da Audiência acontece de 19 a 21 de maio, no teatro Bradesco de São Paulo, e já tem cerca de 1.200 inscritos. A lotação do local é 1.400 lugares.

Orçamento – marketing digital

Gigantes. Um estudo da Zenith Optimedia divulgado na última sexta-feira mostrou que Google e Facebook atraíram 20% de todos investimentos dos anunciantes no mundo em 2016.

FLASH

Procura. Segundo a organização do “Segredos da Audiência”, cerca de 83% dos ingressos já estão vendidos. “Nossa meta é vender todos os ingressos até a próxima sexta-feira, uma semana antes do evento”, afirma o idealizador, Samuel Pereira.

 

Curso sobre Marketing Digital abre inscrições; vagas são limitadas

o próximo dia 20 de maio (sábado), em Salvador, será realizada uma oficina com orientações e metodologias práticas para potencializar negócios com estratégias avançadas de Marketing Digital, com o palestrante Leandro Rehem. As vagas são limitadas.

O objetivo é entregar estratégias, metodologias e as ferramentas mais atualizadas do Marketing Digital, para uso imediato, que permitam, ao serem aplicadas em projetos, garantir uma nova forma de fazer a gestão do Marketing de produtos e serviços. Esta é a segunda edição do curso em Salvador.

O Workshop será realizado na Tropos, no bairro do Rio Vermelho, das 9h30 às 17h30. No Workshop de Marketing Digital para Negócios, estratégias do marketing digital moderno e a aplicação na captação de novos clientes serão abordadas.

O palestrante Leandro Rehem é graduado em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda, tendo realizado a monografia intitulada Marketing Político no Brasil (2007). O investimento do curso é de R$ 220. Confira abaixo a programação:

– O planejamento;
– Tendência de marketing digital para negócios em 2017;
– Redes sociais focado em conversão;
– Ferramentas digitais;
– Gestão e Campanhas: Facebook, Instagram, Google e Blogs;
– Inbound Marketing & Marketing de Conteúdo;
– Lançamentos;
– Captura de Leads;
– Cases e atividades práticas;

Serviço

O quê: Workshop ensina Marketing Digital para negócios com foco em empresários e empreendedores
Quando: 20 de Maio no Tropos Coworking das 09:30 às 17:30 horas.
Mais informações: 71 32489064 | 992587617
leandrorehem@gmail.com | contato@leway.com.br
Investimento: R$220,00 Link para compra: https://www.sympla.com.br/workshop-de-marketing-digital-para-negocios__142645

Google e Facebook lançam especialização em marketing digital com conteúdo em português

google - ferramentas de marketing digital

Google e Facebook lançam especialização em marketing digital com conteúdo em português – InfoMoney

SÃO PAULO – A Universidade do Vale do Silício, Udacity, desenvolveu um programa de especialização em marketing digital em parceria com Google, Facebook, HubSpot, MailChimp, HootSuite e Moz. O conteúdo, online, já está completamente traduzido para o português.

Com inscrições abertas, o curso Nanodegree Marketing Digital tem início no dia 10 de abril e 3 meses de duração. O valor promocional de lançamento é de R$1990,00 para todo o curso.

“Este é o único curso em que o aluno aprende com o Google como aumentar a relevância orgânica de seu site; com o Facebook como otimizar sua segmentação de anúncios nas redes sociais; com o Hubspot sobre como construir uma estratégia de marketing de conteúdo efetiva, por exemplo”, afirma Carlos Souza, diretor-geral da Udacity para América Latina.

O objetivo do conteúdo é formar profissionais de marketing digital com foco em performance. Para tanto, há atividades em diferentes plataformas utilizando conceitos sobre content marketing, social media, SEO, SEM, email marketing, campanhas de display e outros.

Projetos de marketing digital desenvolvidos pelos alunos serão revisados por especialistas das empresas parceiras e adicionados a um portfólio para cada aluno.

Veja mais em: http://www.infomoney.com.br/carreira/educacao/noticia/6290811/google-facebook-lancam-especializacao-marketing-digital-com-conteudo-portugues

5 mitos sobre Adwords você precisa esquecer para sua empresa crescer

Diversas empresas que buscam crescer rapidamente apostam em técnicas para aumentar a exposição de seus negócios no mundo virtual. Uma dessas ferramentas é fornecida pelo Google e se chama Adwords. No entanto, é preciso ficar ligado em como a prática funciona para não cair nos mitos que são difundidos na internet. Continue lendo “5 mitos sobre Adwords você precisa esquecer para sua empresa crescer”

Caracteres estranhos após a atualização de versão do WordPress

Muitas pessoas me reportam um defeito no WordPress, fique calmo, na verdade não é defeito.

Isso pode acontecer quando se faz a atualização do CMS, fica atualização da versão do WordPress.

Pra quem está enfrentando este problema, eis a solução:

Edite o arquivo wpconfig.php inserindo as seguintes linhas:

define(‘DB_CHARSET’, ‘latin1’);
define(‘DB_COLLATE’, ”);

Remover o Antivírus McAfee do seu PC Acer

Remover o Antivírus McAfee do seu PC Acer

A Acer fornece uma versão de teste do antivírus McAfee no seu PC para mantê-lo seguro contra vírus emalware. Você pode desinstalar este software, se você não quer usá-lo, ou se você estiver usando outro programa de antivírus para manter seu PC seguro. Use as seguintes etapas para desinstalar o antivírus McAfee:

Continue lendo “Remover o Antivírus McAfee do seu PC Acer”